Subject: EU - ICTJ Launch a Project to Promote Accountability to Strengthen Peace in Timor-Leste

Dear John,

Please, distribute as you deem appropriate, the Press Release in English, Tetum and Portuguese of the Signature Ceremony for the Promoting Accountability to Strengthen Peace in Timor-Leste project.

Dili, 11 February 2009: The International Center for Transitional Justice (ICTJ) and the European Union Launch a Project to Promote Accountability to Strengthen Peace in Timor-Leste

The European Union is supporting the efforts to promote accountability for past human rights violations as a critical part of building a more sustainable peace and ensure non-recurrence of serious violations in Timor-Leste. To this effect, a total amount of € 550,000 (750,000 USS Dollars) has been made available for financial support to ICTJ to effectively strengthen the capacity of members of the National Parliament, State Officials, Civil Society members, victims groups, and stakeholders to better understand options and implement transitional justice measures on past violations, as it is recommended in the CAVR and the CTF reports. This measure underscores the EU's belief that justice and reconciliation will contribute largely to the stabilization of the country.

The ICTJ has actively supported efforts in Timor-Leste to address the legacy of human rights violations and impunity left by 24 years of Indonesian occupation and internal conflict. It has assisted and monitored truth-seeking mechanisms and prosecutions, and supported efforts to ensure the dissemination and implementation of findings and recommendations by Timor-Leste's truth and reconciliation commissions.

Considering also its worldwide expertise in the field of transitional justice, the European Union is launching today with ICTJ a project that will enhance the understanding on the findings and recommendations of the two truth commissions (CAVR and CTF) and provide technical assistance to concerned members of the National Parliament, state agencies and civil society groups on options to implement prioritised recommendations. The expected duration of this initiative is 18 months and the budget € 550,000 (750,000 US Dollars).

"Our experience in post-conflict settings shows that, unless addressing past violations is included as an important part of the nation-building process, future peace and stability will be compromised and the shadows of the past may contribute to instability for decades to come. There are no 'quick fixes' for a society that has suffered as the Timorese have. This project will help to ensure that the lessons learned from the past are transformed into practical contributions for the country's future," said ICTJ Asia Director, Mr. Patrick Burgess.

Even with the significant improvement in terms of security and overall economic growth, Timor-Leste remains in a fragile situation which might potentially be exacerbated if there is not a proper process of dealing with the truth and reconciliation reports. The project being launched today will help to enhance the understanding of these reports and its key lessons and values to on-going nation-building and stability in Timor-Leste.

"Having in mind that on 14 December 2009, the Timor-Leste National Parliament adopted a Resolution agreeing to set up and fund a special institution to implement the recommendations from the CAVR and CTF reports, one cannot over-emphasize the importance and timeliness of this initiative. The European Union recognizes the need for justice and reconciliation in a context of fragility as a contribution to support the commendable efforts of the Government to assure a long term stability in Timor-Leste", said Mr. Juan Carlos Rey, Ambassador of the European Union to Timor-Leste.

– END –:p>

Tetum

Dili, 11 Fevereiru 2009: Sentru Internasionál ba Justisa Tranzisaun nian (ICTJ) no Uniaun Europeia halo lansamentu ba Projetu kona ba Promosaun ba Responsabilizasaun hodi Hametin Dame iha Timor-Leste

Uniaun Europeia fo apoiu ba esforsu hodi halo promosaun ba responsabilizasaun ba violasaun direitus umanus sira ne’ebé akontese iha tempu uluk, nudar aspetu ne’ebé importante liu hodi harii dame ne’ebé sustentável no hodi haree ba katak violasaun sira ba direitus umanus la mosu tan iha Timor-Leste. Hodi nune’e EU fo finansiamentu ba ICTJ, ho nia valór € ;550,000 (750,000 Dólar Amérika), hodi haforte kapasidade membru sira husi Parlamentu Nasionál, husi Estadu, husi Sosiedade sivíl, husi grupu vitima sira nian no interveniente sira seluk, hodi sira bele komprende di’ak liu tan opsaun sira ne’ebé iha no hodi sira bele halo implementasaun ba medida sira kona ba justisa tranzisaun nian ba violasaun direitus umanus sira ne’ebé mosu iha tempu uluk, tuir rekomendasaun husi relatóriu CAVR no CTF. Projetu ne’e hatudu EU nia fiar katak justisa no rekonsiliasaun sei fo kontribuisaun maka’as ba estabilidade iha rai laran.

ICTJ fo hela apoiu ba esforsu sira ne’ebé halo ona iha Timor-Leste hodi haree kona ba violasaun direitus umanus no impunidade sira ne’ebé akontese iha tempu uluk, iha tinan 24 husi okupasaun indonézia no konflitu internu nia laran. Liu liu, ICTJ fo apoiu no monitorizasaun ba mekanizmu sira hodi hetan lian loos no prosesu tribunal sira no mos fo apoiu mós ba esforsu hodi garante diseminasaun no implementasaun ba rezultadu no rekomendasaun sira husi komisaun sira ba verdade no rekonsiliasaun iha Timor-Leste.

Tamba ICTJ iha esperiénsia internasionál kona ba justisa tranzisaun nian, Uniaun Europeia halo ohin lansamentu, hamutuk ho ICTJ, ba projetu ida ne’ebé sei hasa’e tan kompreensaun kona ba rezultadu no rekomendasaun sira husi komisaun verdade rua ((CAVR no CTF) no sei fo asisténsia téknika ba membru relevante sira husi Parlamentu Nasionál, husi Ajénsia sira husi Estadu, no husi grupu sira husi sosiedade sívil, kona ba opsaun sira hodi halo implementasaun ba rekomendasaun sira ne’ebe mak sai prioridade. Inisiativa ne’e sei hala’o iha fulan 18 nia laran no iha orsamentu ho valór € 550,000 (750,000 Dólar Amérika).

"Ami nia esperiénsia iha situasaun pós konflitu hatudu katak, karik rezolusaun ba violasaun direitus umanus husi tempu uluk la iha papel ne’ebé importante iha prosesu harii nasaun, entaun sei taka dalan ba dame no estabilidade iha futuru no buat ruma husi konflitu uluk ne’ebe seidauk rezolve bele hamosu instabilidade iha tempu oin mai. La iha solusaun ne’ebé lalais ba problema sosiedade ne’ebé terus hanesan sosiedade Timor oan sira nia terus. Projetu ne’e sei loke dalan hodi lisaun sira ne’ebé ita aprende ona bele sai kontribuisaun ne’ebé prátika ba país iha futuru.”, hatete Diretór husi ICTJ ba Ázia, Sr. Patrick Burgess.

Maski hadi’a buat barak ona kona ba seguransa no kreximentu ekonómiku, Timor-Leste sei nafatin iha situasaun frajilidade ne’ebé bele sai pior liu karik ita la haree didi’ak ba relatóriu sira ba lian loos no rekonsiliasaun. Projetu ne’ebé hahú ohin sei fo ajuda hodi aumenta tan kompreensaun ba relatóriu sira ne’e no ba lisaun no valór sira ne’ebé importante liu ba estabilidade no hodi harii Nasaun Timor nian.

"Tamba iha loron 14 fulan Dezembru tinan 2009 Parlamentu Timor-Leste nian asina Rezolusaun ida hodi harii no fo finansiamentu ba instituisaun espesiál ida hodi halo implementasaun ba relatóriu sira husi CAVR no CTF, ita tenke hatete fila fali katak ida ne’e importante duni. Uniaun Europeia rekoñese nesesidade ba justisa no rekonsiliasaun iha kontestu frajilidade nudar kontribuisaun hodi fo apoiu ba esforsu di’ak ne’ebé governu halo hodi garante estabilidade ba tempu naruk Timor-Leste nian ", hatete Sr. Juan Carlos Rey, Embaixadór husi Uniaun Europeia iha Timor-Leste.

– FIM –

Portuguese

Dili, 11 de Fevereiro de 2009: O Centro Internacional para a Justiça de Transição (ICTJ) e a União Europeia fazem o lançamento do Projecto para a Promoção da Responsabilização para o Fortalecimento da Paz em Timor-Leste

A União Europeia apoia os esforços de promoção da responsabilização por violações de direitos humanos do passado, enquanto um aspecto crítico para a construção de uma paz mais sustentável e para garantir o não ressurgimento de violações de direitos humanos em Timor-Leste. Para esse fim foi disponibilizado um apoio financeiro ao ICTJ, no valor de € 550,000 (750,000 Dólares Americanos), para de uma forma efectiva fortalecer a capacidade dos membros do Parlamento Nacional, dos membros do Estado, dos membros da Sociedade Civil, dos grupos de vítimas, e de outros intervenientes para melhor entenderem as opções e implementarem as medidas de justiça de transição à s violações de direitos humanos do passado, conforme é recomendado nos relatórios da CAVR e da CTF. Esta medida demonstra a crença da UE que a justiça e a reconciliação contribuirão em larga escala para a estabilização do país.

O ICTJ tem apoiado de uma forma activa os esforços que têm vindo a ser feitos em Timor-Leste no sentido de abordar o legado de violações de direitos humanos e de impunidade que ficou de 24 anos de ocupação indonésia e de conflito interno. Tem nomeadamente apoiado e monitorizado mecanismos de procura de verdade e acusações bem como tem apoiado os esforços para garantir a disseminação e implementação de resultados e recomendações das comissões de verdade e reconciliação Timorenses.

Dada a sua experiência internacional no campo da justiça de transição, a União Europeia faz hoje o lançamento, em conjunto com o ICTJ de um projecto que irá aumentar a compreensão dos resultados e recomendações das duas comissões de verdade (CAVR e CTF) e irá prestar assistência técnica aos membros relevantes do Parlamento Nacional, das agências do Estado e dos grupos de sociedade civil sobre as opções para implementar as recomendações prioritárias. Esta iniciativa tem uma duração esperada de 18 meses e um orçamento de € 5550,000 (750,000 Dólares Americanos).

“A nossa experiência em cenários pós conflito mostra-nos que, a não ser que a resolução das violações de direitos humanos do passado desempenhe um importante papel no processo de construção da Nação, a paz e estabilidade futuras estarão comprometidas e as sombras do passado poderão contribuir para a instabilidade nas próximas décadas. Não existem soluções rápidas para uma sociedade que sofreu o que os Timorenses sofreram. Este projecto irá ajudar a garantir que as lições do passado se transformem em contribuições práticas para o futuro do país,” afirmou o Director do ICTJ para a Ásia, Sr. Patrick Burgess.

Mesmo com a melhoria significativa em termos de segurança e crescimento económico geral, Timor-Leste continua numa situação de fragilidade que poderá ser exacerbada se não se abordarem os relatórios de verdade e reconciliação de forma correcta. O projecto a ser lançado hoje irá ajudar a aumentar a compreensão desses relatórios e das suas lições e valores fundamentais para a estabilidade e para a construção da Nação Timorense.

"Tendo em conta que, em 14 de Dezembro de 2009, o Parlamento Nacional de Timor-Leste adoptou uma Resolução para estabelecer e financiar um instituição especial para a implementação das recomendações dos relatórios da CAVR e da CTF, nunca é demais salientar a importância e o quanto esta iniciativa é oportuna. A União Europeia reconhece a necessidade de justiça e reconciliação num contexto de fragilidade como contribuição para apoiar os esforços louváveis do governo para assegurar a estabilidade a longo prazo em Timor-Leste", afirmou o Sr. Juan Carlos Rey, Embaixador da União Europeia em Timor-Leste.

– FIM –

For further information, please contact: Hodi hetan informasaun tan, kontaktu ba: Para mais informações, por favor contacte:

Ruth Maria Jorge, Programme Officer Delegation of the European Union to Timor-Leste Tel: +670 331 15 80 E-mail: <mailto:Ruth-Maria-Loreta.JORGE@ec.europa.eu>Ruth-Maria-Loreta.JORGE@ec.europa.eu

Manuela Pereira, Programme Coordinator ICTJ Timor-Leste Tel: +670 723 72 67 E-mail: <mailto:mpereira@ictj.org> mpereira@ictj.org


Back to February 2010 Menu
World Leaders Contact List
Main Postings Menu